Finanças

Saia das dívidas com esse passo a passo completo.

Conheça agora o artigo mais completo do país sobre como quitar as dívidas de forma definitiva e passo a passo, mesmo que com pouco dinheiro.

Anúncios

por Gustavo Cezar

Publicado em 08/02/2021

Conheça agora o artigo mais completo sobre dívidas

Muitos brasileiros começam o ano mergulhados em dívidas e precisam de ajuda para sair do vermelho, contudo, a maioria não faz ideia de que forma começar a lidar com essa situação e resolver suas pendências financeiras.

É essa incompreensão que levam muitas pessoas ao desespero, já que, em sua maioria, deixam os débitos em aberto se acumulam, assim como os juros cobrados. Caso esse seja seu caso, não se preocupe: saiba que com um bom plano financeiro, é possível se livrar das dívidas.

Portanto, nesse blog, elencaremos uma série de dicas para aqueles que desejam acabar de vez com suas dívidas e, assim, se aproximar mais ainda da liberdade financeira. 

Anúncios

Entenda suas dívidas

O primeiro passo para você quitar as suas dívidas é analisá-la e entender tudo o que está por trás delas.

Saber o tamanho da dívida é importante por dois motivos: evita que ela se transforme em uma bola de neve e ajuda a priorizar qual conta pagar primeiro (no caso de quem tem mais de uma dívida).

As principais informações que você precisa ter visibilidade são:

  • Quais são as dívidas em aberto;
  • As taxas de juros que você está pagando;
  • Quando são os vencimentos;
  • Há quanto tempo você está sem pagá-la

Organize-se

É de extrema importância entender qual é a situação das suas finanças. Por isso, é essencial listar todos os débitos que você tem, por menores que sejam.

Além disso, não se esqueça de anotar todos os gastos também. Dessa forma, você saberá exatamente para onde o seu dinheiro está indo. 

Também é fundamental saber exatamente o valor da sua dívida, há quanto tempo e para quem você está devendo. Isso é imprescindível, pois dessa forma, você poderá definir quais débitos precisam ser quitados primeiro.

Anúncios

Crie metas

Pode parecer uma dica boba, mas, com uma meta em mente, ficará muito mais fácil separar as dívidas prioritárias e criar estratégias, como o pagamento das contas mais caras ainda no primeiro semestre.

Saiba que metas estabelecidas irão aumentar seu foco para quitar as dívidas, você saberá se está no caminho certo ou não, irá melhorar seu desempenho, aumentará sua produtividade, etc. Portanto, não deixe de estabelecê-las.

Corte gastos desnecessários

Muitas pessoas contraem dívidas não só porque gastam mais do que recebem, mas também, não percebem o quão esses gastos podem ser prejudiciais, visto que esses cortes poderão ajudar a manter o orçamento equilibrado.

Tornar esses cortes um hábito aumentará suas chances de ter um dinheiro sobrando no fim do mês para ajudar a quitar suas dívidas.

Apesar de que cortar esses gastos possa parecer que você deverá abrir mão de pequenos prazeres, na prática não é assim que funciona. Muitas vezes, cozinhar algo em casa, além de te ajudar a economizar uma grana, pode ser mais saudável para você.

Outra dica é cortar planos de assinatura de serviços que você mal usa, visto que essas taxas podem representar um valor que você desejaria possuir no final do ano.

Busque uma renda extra

Muitas vezes, só cortar não basta. Por isso, buscar uma renda extra é uma das estratégias mais importantes para aqueles que buscam uma maneira de sair das dívidas.

Há diversas maneiras de fazer isso: trabalhando como motorista ou entregador em aplicativos, dentre outros bicos. Também é possível profissionalizar algum hobby seu.

Outra maneira é vendendo alguns itens de sua casa que você não precise, como roupas, sapatos, etc. Uma outra alternativa é criar produtos, como bolos, artesanatos, doces e vendê-los para amigos, familiares ou na própria internet.

Essa é uma dica muito importante, pois ela estará diretamente ligada com o próximo tópico.

Tente renegociar suas dívidas

Essa é uma dica muito valiosa: entre em contato com os credores e, se for o caso, proponha uma renegociação dos valores em aberto. Saiba que, assim como você se interessa em pagar, seus credores também querem receber.

É aí que o tópico anterior se relaciona com esse: renegociar a sua dívida e ganhar um desconto será muito mais possível caso você tenha algum dinheiro em mãos.

Mas como eu vou renegociar minhas dívidas?

A renegociação pode ser feita diretamente com o credor, seja em feirões para limpar o nome ou por meio do refinanciamento de dívidas – e portabilidade de uma instituição para outra. 

A dica mais importante é procurar canais oficiais do agente financeiro em que o crédito foi contratado – até para evitar cair em fraudes. Um ponto positivo é que, na maioria dos casos, é possível fazer a solicitação de renegociação de forma totalmente online, além de realizar as simulações das novas condições de empréstimo.

Antes de renegociar, no entanto, é importante tentar entender o cenário em que está inserido e qual será a melhor maneira de fazer isso. Isso porque o não pagamento da dívida renegociada com o credor pode ser ainda pior para você. Fique atento. 

Todas essas orientações para renegociar suas dívidas são fundamentais para que você consiga fazer uma boa renegociação de dívidas com os seus credores e pagar os menores valores possíveis.

Contudo, antes mesmo de partir para uma renegociação, é essencial que você fique totalmente ligado no prazo para pagá-las, pois o não pagamento das dívidas renegociadas com o credor pode ser ainda pior para você, portanto, fique atento!  

Além disso, também é fundamental que você saiba quanto terá disponível mensalmente para quitar suas contas a pagar. Para facilitar, a sugestão é que, se você ainda não usa, comece a utilizar agora mesmo um aplicativo de controle financeiro ou uma planilha.

A partir daí, sabendo quanto poderá reservar por mês para acabar com as dívidas, fica muito mais fácil renegociar e conseguir melhores condições.

Tente renogociar suas dívidas

Priorize as dívidas com juros mais altos.

A visualização das suas dívidas com os juros mais altos fica muito mais fácil caso tenha tudo organizado, como foi recomendado no primeiro tópico do blog.

Pagar os débitos com juros mais altos evitará que tudo vire uma bola de neve, portanto, se você estiver devendo no cheque especial ou no cartão de crédito, priorize a quitação desses débitos. Dependendo da situação, um empréstimo com taxas competitivas pode compensar para quitar essas dívidas.

Controlar as entradas e saídas

Para quitar suas dívidas, controlar suas finanças é indispensável. Um grande problema do brasileiro é gastar mais do que ganha todo mês e nem perceber o que está causando esse problema.

Para resolver esse problema é importante registrar todas as entradas e saídas do orçamento doméstico. Dessa forma, você descobre o quanto dinheiro está gastando e  também em que categorias estão as principais despesas.

Então, controle tudo o que você gasta. Inclusive aquele cafezinho que toma todo dia depois do almoço. O controle pode ser feito na ferramenta que você preferir (+desde um app para o smartphone até uma simples planilha em Excel ou mesmo um bloquinho de papel.

Converse com seus familiares

Muitas pessoas podem se sentir desconfortáveis ao conversar com sua família sobre esse assunto, mas lembre-se: duas ou mais cabeças pensam mais que uma só.

Portanto, não hesite: envolva sua família. Dessa forma, ficará muito mais fácil quitar suas dívidas e alcançar a liberdade financeira. É fundamental que todos os membros da casa trabalhem em conjunto para ajudar a manter os gastos sob controle.

Certifique-se de que os familiares sabem qual é a real situação das finanças da casa e quais custos devem ser reduzidos no orçamento, por tanto, SEJA TRANSPARENTE. 

Mudar hábitos fica muito mais fácil quando os membros da casa compartilham o mesmo objetivo: trabalhar para ficar com as finanças em dia.

Faça pesquisas antes de comprar

Pesquisar um item mais a fundo e não comprar a primeira opção que aparecer pode te ajudar e muito na hora de quitar seus débitos.

Isso porque muitas pessoas, ao pesquisar certo item, compram a primeira opção que aparece, sem avaliar as outras. Isso pode acarretar nas compras de produtos que estão  mais caros que o normal.

Para facilitar, é possível baixar diversos aplicativos ou extensões na internet que, além de monitorar preços e te dizer se compensa efetuar uma compra naquela hora, também pode mostrar o histórico dos preços dos produtos que você se interessa, evitando, assim, golpes na Black Friday, por exemplo.

Mas não se engane: essa dica não vale apenas para compras online, mas em lojas físicas também. Outra dica complementar é: fique de olho em promoções, cupons de desconto e programas de fidelidade.

Mais uma dica: sempre que possível, compre utilizando dinheiro. Dessa maneira, você pode pedir um desconto a mais, porque não irá usar a máquina de cartão de crédito do vendedor.

Não contraia novas dívidas

Apesar de parecer óbvio, muitas pessoas focam completamente em quitar suas dívidas já existentes, mas acabam criando outras em troca.

Esse é outro tópico que fica mais fácil de cumprir caso esteja com suas finanças organizadas, isso porque, por meio da organização e pelo controle de entradas e saídas, você evita gastar mais do que ganha.

Além do mais, a organização de suas finanças te ajudarão a perceber qual é sua realidade financeira e, principalmente, adaptar-se a ela. Essa é uma parte importante do processo para lidar de forma saudável com o dinheiro.

Aumente seus conhecimentos sobre educação financeira

Isso pode parecer chato, ou até mesmo entediante, mas saiba que aumentar seu conhecimento sobre educação financeira não só te ajudará a quitar suas dívidas atuais como evitá-las no futuro.

Para isso, há vários cursos GRATUITOS de extrema qualidade espalhados por aí na internet, portanto, não há desculpas para começar.

Tenha uma reserva de emergência

Outro ponto importante para sair das dívidas e evitá-las futuramente é criar uma reserva de emergência. Especialistas indicam que a reserva seja correspondente ao valor que você precisa para se manter por seis meses.

Esse dinheiro poupado se destina às emergências, como o próprio nome diz, e impede que em momentos de desespero você precise recorrer a fontes caras de crédito, como cartão e cheque especial.

Resista à promoções

Apesar de termos dito anteriormente que você deve ficar de olho em descontos, não significa que você deve comprar qualquer produto que você ver que está em promoção, pois isso resultará em compras supérfluas, portanto, sempre que você REALMENTE precisar de um produto, fique de olho em promoções para ele.

Para saber se você realmente necessita de tal produto, há um truque para isso: vá embora da loja e, se na semana seguinte ainda precisar do produto, REPENSE a compra. Esse truque também pode evitar compras por impulso ou na emoção. 

Saiba dizer “não”

Muitas vezes, apesar de estarmos sem dinheiro ou mergulhados em dívidas, nós não temos coragem de dizer “não” para algum pedido, com medo de parecer pão-duro.

Aprender a dizer “não” é extremamente necessário para ajudar a sobrar algum dinheiro no final do mês para ajudar a pagar alguma dívida ou evitar algum sufoco financeiro.

E convenhamos, é melhor parecer pão-duro do que ver aquela dívida com juros altíssimos virando uma bola de neve, portanto, SAIBA DIZER NÃO

Não empreste seu nome

Jamais empreste seu nome. Se todas as pessoas soubessem o quanto isso pode ser ruim, tanto para sua vida financeira, quanto para a vida social (relacionamento com sua família / amigos), elas nunca fariam isso.

Emprestar seu nome pode acarretar mais ainda a situação de suas dívidas, por isso, se alguém te pedir seu cartão de crédito para fazer algumas compras, você pode colocar o tópico anterior em prática, ou então, vá fazer compras com essa pessoa e VOCÊ mesmo paga no caixa. 

Diminua a quantia de cartões de crédito

O cartão de crédito é uma das principais causas do mau endividamento do brasileiro, portanto fique atento: você precisa ser um aliado do seu orçamento, e não um vilão. 

Portanto, verifique a real necessidade de cada cartão na sua rotina financeira, pois quanto maior o número de cartões, maiores são as chances das compras saírem do controle e a dívida se tornar uma bola de neve.

Imponha limites para o lazer

Sair das dívidas requer muito foco e disciplina, portanto, sempre procure resistir ao convite do happy hour após o trabalho ou assistir ao show da sua banda favorita, visto que esse prazer momentâneo pode representar uma imensa dor de cabeça no futuro. Por isso, limite os gastos com a diversão.

Contudo, isso não quer dizer que você deve largar sua vida social, pois é perfeitamente possível alcançar um equilíbrio estipulando um limite de gasto para cada evento. Ademais, existem muitos programas gratuitos ou com custo reduzido para fazer.

Pratique a autoavaliação

Outra dica de ouro para sair das dívidas e evitá-las no futuro é a reflexão. Pare e pense: o que aconteceu para você ficar nessa situação? Isso é fundamental para evitar mais dívidas futuramente e saber sair do problema o quanto antes. Lembre-se: seja sincero consigo mesmo.

Caso a resposta para a pergunta acima for que você é um comprador compulsivo,  pode se fazer necessário a busca por ajuda e atuar na raiz do problema, procurando mudar seu comportamento. Assim, é mais fácil não se ver novamente envolvido com dívidas.

Muitas pessoas não param para refletir qual o real motivo para estar endividado. Não é à toa que muitas pessoas conseguem pagar o que devem, mas, pouco tempo depois, endividam-se novamente. Isso acontece porque voltam a velhos hábitos nocivos, tentando manter uma rotina que não é compatível com a sua renda.

Livre-se das dívidas de uma vez por todas.

Passo a passo: como se livrar das dívidas de uma vez por todas?

Dependendo do valor e da quantidade de suas dívidas, pode ser que o processo de quitá-las não seja tão rápido e fácil, porém, saiba que é totalmente possível acabar com todas as suas dívidas e alcançar a tranquilidade financeira em um prazo até menor do que você imagina. Para conseguir esse feito, será necessário disciplina e planejamento, assim como dito anteriormente.

Primeiramente, é necessário controlar suas finanças com dedicação e responsabilidade: anote todas as suas receitas e despesas, crie um orçamento, defina limites de gastos e veja quanto poderá destinar por mês para o pagamento das contas atrasadas.

Em seguida, procure seus credores e negocie os valores devidos. Com dinheiro em mãos, essa renegociação poderá ser mais possível e até mais vantajosa. Para isso, pode ser necessário uma fonte de renda extra e/ou um corte de gastos.

Posteriormente, basta realizar os pagamentos todos os meses e não vacilar para se endividar novamente. Para isso, faça a autoavaliação mencionada antes e não se esqueça de aprofundar seu conhecimento financeiro.

Ao fazer isso e seguir nossas outras orientações de cada tópico do artigo, você não só vai sair das dívidas rapidamente como também começará a construir sua independência financeira.

É possível sair das dívidas ganhando pouco?

Muitas pessoas acreditam que não é possível quitar suas dívidas recebendo pouco, mas isso não é verdade.

Saiba que é completamente possível sair das dívidas mesmo com um rendimento menor. É claro que o processo pode ser mais difícil ou demorado dependendo de cada caso, mas o importante é ter foco e não desistir.

Pode-se dizer que todos (ou pelo menos a maioria) os pontos que abordamos aqui no conteúdo também valem para aqueles que “ganham pouco”. Basta ajustar os cálculos de forma proporcional aos seus ganhos.

Novamente ressaltamos: caso você não mude a sua mentalidade em relação aos gastos, poderá se afundar novamente em dívidas. Por isso, lembre-se que os hábitos devem ser mantidos de maneira constante e mesmo depois da renegociação. 

Sobre o autor

Gustavo Cezar

Estudante de administração e investidor. Atua como produtor e diretor de conteúdo, além de redator em diversas agências e projetos. Escreve majoritariamente sobre finanças investimentos, incentivando a educação financeira de qualidade para seus leitores.

Revisado por

Tathiane Mantovani

Editor(a) sênior

Em Alta

content

Como solicitar cartão LATAM Pass Itaucard Visa Infinite

Saiba como solicitar o cartão LATAM Pass Itaucard Visa Infinite que te oferece descontos em viagens, benefícios da bandeira e programa de pontos incrível.

Continue lendo
content

Como solicitar o cartão de crédito Original Mastercard

Descubra como fazer o pedido de solicitação do cartão Original, que vem, a cada dia, crescendo no mercado digital e você precisa conhecer.

Continue lendo
content

Cartão Acesso ou Cartão CEA: qual escolher?

Está negativado, precisa comprar no crédito? Ou, ainda, possui score alto e quer um cartão de crédito? Decida entre o cartão Acesso ou cartão CEA.

Continue lendo

Você também pode gostar

content

Como solicitar o cartão Banco Best Gold Visa

O cartão Banco Best Gold Visa pode ser uma boa opção de produto financeiro para brasileiros residentes em Portugal. Que tal conhecer o seu processo de solicitação? Então, continue a leitura e confira!

Continue lendo
content

Conheça o cartão Buscapé com anuidade grátis

Descubra como funciona o cartão Buscapé, que dá até 2% de dinheiro de volta, não tem anuidade e garante sempre os melhores preços. Quer saber mais? Então, confira o post, a seguir.

Continue lendo
content

Como solicitar o cartão Montepio World

O cartão Montepio World tem ótimos benefícios para oferecer, como o Mastercard Airport Experiences provided by LoungeKey e os seguros e assistências gratuitas. Quer saber como solicitá-lo? Então, leia o nosso post e confira!

Continue lendo