Educação Financeira

Qual a relação entre educação financeira e segurança emocional?

Entender melhor as suas finanças através da educação financeira é a chave para uma boa segurança emocional, além de estabilidade em outros aspectos da vida. Saiba mais aqui!

Anúncios

por Aline Saes

Publicado em 27/05/2021

Educação Financeira e Segurança Emocional

Educação Financeira e Segurança Emocional
Educação Financeira e Segurança Emocional

Como diz o ditado, dinheiro não traz felicidade. Mas com certeza traz mais segurança e tranquilidade para nossas vidas, não é mesmo? Assim, educação financeira e segurança emocional andam lado a lado. 

Ou seja, quem conhece melhor as suas finanças também irá administrar melhor tudo o que entre e sai de dinheiro em seu orçamento. E isso pode lhe poupar de muitas decisões ruins e dores de cabeça com relação à sua estabilidade financeira e emocional, certo?

Então, é claro que não é nada fácil viver com muitas preocupações e ansiedades por conta de dívidas, falta de dinheiro ou incerteza sobre como fazer seu dinheiro trabalhar a seu favor.

Por isso, resolvemos trazer neste artigo tudo o que você precisa saber sobre educação financeira e segurança emocional, e de que forma essas duas coisas se relacionam em nosso dia a dia.

Assim, se você anda se sentindo com muitas inseguranças em relação ao dinheiro, e vivendo de maneira instável por não saber gerenciar bem suas finanças, não se preocupe! Pois nós vamos deixar tudo mais fácil de entender, basta continuar com a gente e conferir nosso artigo a seguir!

Pois assim a educação financeira e a segurança emocional vão andar lado a lado na sua vida, e você vai sentir a diferença.

Vamos lá?

Anúncios

O que é segurança emocional?

A segurança emocional, como o nome já diz, é a nossa capacidade de nos sentirmos seguros e tranquilos emocionalmente. Ou seja, é quando uma pessoa não está passando por grandes estresses, dúvidas e ansiedades que afetam diretamente o seu bem-estar emocional e psicológico.

Pois quem está se sentindo com insegurança emocional irá duvidar constantemente da sua capacidade de identificar e expressar como se sente. Ademais, uma pessoa que não tem segurança emocional começa a se auto sabotar, questionando todas as suas próprias decisões.

Então, quem possui segurança emocional irá:

  • se sentir merecedor de coisas boas;
  • possuir coragem de tentar e enfrentar desafios;
  • sentir-se suficiente e com valor;
  • ter autoestima;
  • confiança para tomar decisões e novos passos na vida.

Mas de que maneira tudo isso se relaciona ao dinheiro? Bem, ao ler a nossa lista acima talvez você já tenha compreendido. Pois quem tem segurança emocional consegue tomar melhores decisões com relação à sua vida em todos os aspectos, inclusive o financeiro.

Assim, quem tem uma boa segurança emocional irá ter melhores resultados em relação à organização da sua vida financeira. Ademais, essa relação é verdadeira de ambos os lados.

Ou seja, quem possui educação financeira também se sente mais preparado e, consequentemente, mais seguro emocionalmente para tomar decisões sobre suas finanças pessoais e/ou profissionais, não é mesmo?

Então, ao construir uma boa educação financeira você estará contribuindo para sua segurança emocional. Assim, o mundo financeiro deixará de ser um bicho de sete cabeças, que parece impossível de entender.

Você tem medo de dinheiro?

Você tem medo de dinheiro?
Você tem medo de dinheiro?

Pois muitas pessoas se sentem inseguras e evitam assuntos relacionados ao dinheiro e às finanças por acharem que é complexo demais. Ou por terem simplesmente medo de se prejudicarem mais do que ajudarem.

Mas por mais que você tente fugir da educação financeira, o dinheiro sempre estará presente em sua vida. E o dinheiro será uma parte importante na conquista da sua segurança emocional também!

Por exemplo, você pode temer que a busca por dinheiro e rendimentos cause algum mal, como ambição em excesso. Mas quem entende suas finanças consegue controlar seu orçamento e ter bons frutos, sem se tornar ganancioso apenas por isso.

Ademais, é preciso entender que não saber de educação financeira poderá lhe causar mais prejuízos do que saber, com certeza. Assim, o essencial é que você entenda que o medo é normal, mas precisa ser superado.

Ou seja, é preciso compreender que na jornada em busca de uma estabilidade financeira, poderão ocorrer situações e sentimentos negativos. Faz parte. Mas é preciso enfrentar e aprender com elas, para não tomar as mesmas decisões em relação às suas finanças novamente.

Por exemplo, se você não entender sobre as taxas de juros e como funcionam os empréstimos pessoais, poderá acabar fazendo um contrato desvantajoso. Assim, no futuro poderá acabar saindo caro demais aquele empréstimo inicial, e você pode acumular dívidas e até ficar com o nome sujo.

Então, se você ainda tem um pouco de medo do mundo das finanças, isso é normal. Comece com um passo de cada vez e chegará um momento que o dinheiro irá lhe trazer muito mais segurança emocional do que medo, ok?

Anúncios

Como a educação financeira colabora para a saúde mental?

Como a educação financeira colabora para a saúde mental?
Como a educação financeira colabora para a saúde mental?

Mas como exatamente a educação financeira pode colaborar para essa segurança e também para a sua saúde mental? Pois continue sua leitora e confira a seguir o que temos a dizer a respeito disso!

Explicamos anteriormente que o dinheiro e a segurança emocional andam lado a lado. Assim, é claro que uma pessoa com estabilidade financeira e emocional irá apresentar uma melhor saúde mental.

Pois no mundo atual nós estamos sujeitos a uma grande variedade de estresse e ansiedade com relação ao dinheiro. E isso impacta diretamente nossas vidas e nosso psicológico. Em suma, quem consegue se manter tranquilo quando acumula dívidas e/ou está com o nome sujo?

Assim, a educação financeira é a chave para que uma pessoa leve uma vida sem grandes surpresas e estresses, e sem despertar grandes gatilhos prejudiciais à sua saúde mental. Por exemplos, quem controla e entende bem suas finanças não passa por situações como:

  • Não conseguir pagar as parcelas de um empréstimo ou financiamento, e perder o seu bem para os credores;
  • Ficar superendividado e se sentindo sem saída por não conseguir pagar as dívidas que aumentam de valor a cada dia;
  • Tomar más decisões financeiras, contratando crédito de maneira desvantajosa ou não sabendo como organizar corretamente seus pagamentos para quitar dívidas.

Mas estes são apenas alguns exemplos, já que a nossa saúde mental e a nossa segurança emocional se ligam fortemente à nossa situação financeira. Pois todos nós precisamos pagar nossas contas e nos sentir confortáveis para usufruir dos nossos direitos essenciais à moradia, saúde, lazer e educação.

Então, para que você se convença ainda mais da importância da educação financeira para sua vida, confira alguns dados de pesquisas a seguir.

Educação financeira e saúde mental

Segundo um estudo conduzido pela Associação de Psicologia dos Estados Unidos (APA), as finanças são a fonte número um de estresse para a maioria das pessoas que entrevistaram.

Assim, pessoas que passam por estresse profundo com relação ao dinheiro podem agravar problemas de saúde mental como:

  • Depressão;
  • Ansiedade;
  • Medo;
  • Crises de pânico.

Então, a recuperação de quem já sofre com a falta de uma boa saúde mental se torna difícil quando há instabilidades financeiras e a falta de segurança emocional. 

Assim, segundo pesquisas as pessoas superendividadas tem até o triplo de chances de desenvolverem problemas de saúde mental graves. Portanto, quando não há estabilidade financeira não há saúde mental:

  • 93% das pessoas que possuem saúde mental ruim também gastam mais do que deveriam;
  • 74% das pessoas com saúde mental frágil também adiam o pagamento de suas contas e criam dívidas.

Ou seja, quem não está bem com seu dinheiro também fica sem segurança emocional e com uma péssima saúde mental. Mas a educação financeira pode ser a forma de evitar tudo isso. 

Ademais, sabemos que existem muitos outros tipos de problemas que enfrentamos em nossa vida pessoal, profissional, amorosa, etc. E tudo isso também impacta nossa saúde mental. 

Entretanto, problemas financeiros podem piorar ainda mais a situação de uma pessoa que já está passando por dificuldades nas outras áreas da vida. Então, há um aumento de pensamentos negativos, medo, ansiedade, etc.

Assim, começa uma situação do tipo bola de neve, acumulando problemas e estresse junto com as dívidas e a falta de dinheiro.

Mas, como dissemos, é possível começar a amenizar essa situação: dê importância à educação financeira como fator de segurança emocional e saúde mental. Então, procure entender as suas finanças e organizar melhor o seu dinheiro e como o gasta.

10 melhores conselhos de educação financeira

A educação financeira te ajuda a criar boas metas e a lidar com suas finanças, mantendo ganhos sempre maiores do que os gastos. Entenda mais!

E qual a relação entre os dois conceitos?

E qual a relação entre os dois conceitos?
E qual a relação entre os dois conceitos?

Como dissemos, a segurança emocional é um efeito colateral direto da educação financeira. Mas também há uma relação inversa. já que ao saber mais e controlar melhor suas finanças, você irá se sentir mais seguro emocionalmente.

Pois vivemos em um contexto altamente dependente de dinheiro e de uma boa saúde financeira. Já que apesar de o dinheiro não trazer a felicidade, ele facilita muito a segurança emocional e a paz de espírito, não é mesmo?

Assim, ignorar a importância da educação financeira é o mesmo que tentar ignorar nossos problemas diários: não tem como! Pois o dinheiro já faz parte do cotidiano e não é possível viver sem dinheiro.

Então, que tal começar a dar mais atenção às suas finanças e a forma como lida com o dinheiro? Pois nossa relação com o dinheiro também pode ser um reflexo de como lidamos com decisões em vários outros aspectos da nossa vida.

Em suma, quem cuida bem de suas finanças também irá conseguir cuidar bem da vida profissional, pessoal, etc. Pois está tudo junto em nosso cotidiano. Entretanto, sabemos que ter plena segurança emocional e saúde mental não é algo realista, mas você sempre pode estar o melhor possível.

Assim, quem se dedica à educação financeira entende melhor a própria realidade, possibilidades atuais e metas futuras. Afinal, como traçar metas sem entender melhor a sua realidade financeira? Pois somente assim você consegue ter estratégias de como alcançar seus sonhos.

Agora, busque educação financeira pela sua segurança emocional!

Pois, como dissemos, tudo em nossa vida está lado a lado. Não veja o dinheiro como um inimigo, ou a vida apenas como uma eterna fonte de dívidas e contas a pagar. A educação financeira é a chave para conquistar segurança emocional, saúde mental e objetivos.

Então, nada de ter medo do dinheiro, ou de achar que educação financeira é complexo e só especialistas em finanças podem entender. Assim, comece a buscar por fontes de informações confiáveis sobre finanças, existem muitos cursos online gratuitos e dicas em plataformas como o Youtube.

Portanto, basta que você se decida e dê o primeiro passo. Pois atualmente existem muitas boas oportunidades para aprender sobre educação financeira. Mas seja online, em cursos gratuitos ou pagos, blogs, ou até em conversas com familiares e amigos, o importante é começar.

Então, o que está esperando? Esperamos que nosso artigo tenha lhe motivado a estudar sobre educação financeira e buscar uma melhor relação com o seu dinheiro. Assim, você consegue uma vida mais tranquila e livre de estresse com dívidas, contas em atraso, etc.

Pois vai sobrar conhecimento e tempo para usar o dinheiro da melhor forma, como um aliado. E pode ter certeza que a sua segurança emocional vai melhorar, e a sua saúde mental vai lhe agradecer! Portanto, que tal conferir abaixo como melhorar sua relação com o dinheiro ainda esse ano?

Como melhorar sua relação com o dinheiro em 2021

Melhorar sua relação com o dinheiro pode parecer algo complicado e difícil. Mas não é! Então confira nossas dicas para facilitar a sua vida

Sobre o autor

Aline Saes

Mestre em História Social pela USP. É escritora autônoma para variados assuntos. Sempre apaixonada pela escrita, tem como missão levar informação para as pessoas de forma simples e atrativa.

Revisado por

Tathiane Mantovani

Editor(a) sênior

Em Alta

content

Futebol ao vivo de graça: como assistir online

Se você quer ver seu time brilhar no campo, mas não pode pagar por um canal de esportes agora, veja aqui como ver futebol ao vivo de graça!

Continue lendo
content

Como solicitar o cartão pré-pago Acesso

Veja agora como solicitar o cartão pré-pago Acesso com um passo a passo simples, rápido, fácil e seguro. Peça o seu e comece as compras

Continue lendo
content

Empréstimo pessoal Losango: o que é e como funciona

O empréstimo Losango oferece taxas de juros a partir de 2,99% ao mês e até 36 meses para pagar. Conheça mais vantagens aqui!

Continue lendo

Você também pode gostar

content

Conheça o consórcio Itaú

No post de hoje falaremos sobre o consórcio Itaú. Com ele, o sonho de possuir uma casa própria ou um automóvel fica cada vez mais perto. Ficou interessado? Continue a leitura. e saiba tudo sobre este produto financeiro.

Continue lendo
content

Como construir uma reserva financeira?

Descubra agora como construir sua reserva financeira, e alcançar sua liberdade. Comenta no final o que achou?

Continue lendo
content

Como aumentar o limite do seu cartão de crédito

Você tem um cartão, mas o limite não é suficiente. Que tal aprender a aumentar o limite do seu cartão de crédito? Então, continue a leitura deste post e confira!

Continue lendo