Educação Financeira

O que é e como fazer uma reserva de emergência?

Você sabe o que é e qual a importância de criar uma reserva de emergência? Saiba agora e não fique no vermelho

Anúncios

por Heloisa Trindade

Publicado em 24/02/2021

Crie sua reserva de emergência

Crie sua reserva de emergência (Imagem: 3A Investimentos)
Crie sua reserva de emergência (Imagem: 3A Investimentos)

Se teve algo que todo mundo percebeu durante o ano de 2020 foi a necessidade de ter uma reserva de emergência, não é mesmo? Mesmo que não muito conhecida, essa economia fez falta na vida de muitas pessoas devido a crise.

Desemprego, problemas de saúde, imprevistos e outras situações nos pegam de surpresa e com isso a dificuldade de manter as finanças como fazíamos antes.

Por isso, é extremamente importante entender o que é, qual a importância e como fazer uma reserva de emergência. Aprenda as melhores dicas e não deixe mais ser pego de surpresa.

Anúncios

O que é reserva de emergência?

O que é reserva de emergência? (Imagem: Investidor Sardinha R7)
O que é reserva de emergência? (Imagem: Investidor Sardinha R7)

Mas, você sabe o que é essa tal reserva de emergência? Em resumo, trata-se de um valor em dinheiro que é guardado para garantir um futuro mais tranquilo. Afinal, caso imprevistos aconteçam, você terá onde recorrer.

Esse valor fica reservado para suprir as finanças em um momento difícil. Que pode ser: desemprego, doença, necessidade de medicamentos caros, viagens de emergência, acidentes e outros.

Algumas pessoas, em especial os mais antigos, chamam a reserva de “colchão”. É um socorro no momento em que o orçamento exige mais dinheiro do que o habitual.

Qual a importância da reserva de emergência?

Qual a importância da reserva de emergência? (Imagem: Casal Investidor)
Qual a importância da reserva de emergência? (Imagem: Casal Investidor)

O próprio nome já diz a maior importância de garantir essa reserva, ou seja, garantir segurança em momentos de EMERGÊNCIA!

Além disso, alguns pontos se tornam importantes para se investir em uma reserva de emergência. Aqui embaixo, mostraremos alguns deles. Mas, antes disso, saiba que mais abaixo mostraremos como fazer sua reserva, então continue conosco!

Anúncios

Controlar sua vida financeira

Controlar sua vida financeira (Imagem: Pixabay)
Controlar sua vida financeira (Imagem: Pixabay)

No Brasil, as pessoas não têm o hábito de guardar dinheiro. Na verdade, as coisas acontecem bem ao contrário. Afinal, a maioria além de não reservar, ainda gasta mais do que ganha, não é mesmo?

Sendo assim, garantir o início de uma reserva, te ajuda a manter o controle da sua vida financeira. Uma reserva te ensina a ter disciplina para não viver com “a corda no pescoço” e ter onde recorrer quando precisar.

A reserva de emergência te ajudará a ter socorro nos momentos difíceis, mas também a aprender usar seu dinheiro de maneira consciente, para não viver de pagamento em pagamento e sair do sufoco de vez.

Manter a tranquilidade independente do momento

Manter a tranquilidade independente do momento (Imagem: Pixabay)
Manter a tranquilidade independente do momento (Imagem: Pixabay)

Com a economia do mundo todo estável, nunca se sabe qual momento precisaremos recorrer a uma medida urgente, não é mesmo? Quem diria que passaríamos todos os momentos difíceis que tivemos nos últimos anos?

Por isso, outra vantagem da reserva é ter tranquilidade econômica independente do cenário externo. Assim, você conseguirá lidar com os problemas de forma mais consciente e tranquila.

Afinal, imagina só passar por um momento difícil e além da preocupação com ele, ter que se preocupar com finanças? Melhor não, né? Então, vamos te ensinar a começar sua reserva e garantir seu futuro!

5 dicas para iniciar seu controle financeiro

Saiba que é possível realizar um controle financeiro para não ficar apertado ao final do mês e conseguir fazer sua reserva. Veja agora as 5 dicas matadoras para organizar

Quem pode fazer a reserva de emergência e quando começar?

Quem pode fazer a reserva de emergência e quando começar? (Imagem: Pixabay)
Quem pode fazer a reserva de emergência e quando começar? (Imagem: Pixabay)

Talvez você tenha pensado: “Essa reserva é só para ricos. Eles é que podem guardar dinheiro. Eu não tenho um valor bom para guardar”. E se isso passou pela a sua cabeça, precisamos te dizer que não é por esse caminho que vai conseguir se planejar.

A reserva de emergência é para qualquer pessoa, de qualquer classe social e ela deve ser iniciada agora mesmo!

Sabe porque as pessoas continuam endividadas e desesperadas em um momento de necessidade? Por não entender que toda construção leva tempo e é de tijolo em tijolo.

A maioria das pessoas querem “erguer uma casa” do dia para a noite e nesse formato, é claro que não vai dar certo. Afinal, sejamos realistas, quem tem hoje dinheiro sobrando para guardar?

Então, independente do valor da sua renda, da sua profissão e de como está sua vida financeira, a reserva é sim para você também. Basta aprender a desenvolver planejamento e dar um passo de cada vez, começando agora.

Como fazer uma reserva de emergência?

Como fazer uma reserva de emergência? (Imagem: Suno Research)
Como fazer uma reserva de emergência? (Imagem: Suno Research)

Antes de iniciar de vez o processo de criar a sua reserva de emergência, é preciso fazer um planejamento e organizar sua vida financeira. De nada adianta iniciar o processo, se no segundo mês você precisará interromper por falta de organização.

Então, preste atenção nos passos abaixo, desde o mais simples ao mais complexo para que dê certo e você consiga se prevenir para situações futuras.

Tome nota da sua situação financeira

Tome nota da sua situação financeira (Imagem: Pixabay)
Tome nota da sua situação financeira (Imagem: Pixabay)

O primeiro e um dos mais importantes passos, é tomar nota da sua situação financeira e entender em que posição você está nesse momento. A dica é fazer uma planilha, onde elenque:

  • Despesas fixas: Em primeiro lugar, liste todas as suas despesas fixas como: água, luz, aluguel, condomínio, escola dos filhos, internet, alimentação, remédio de uso contínuo se houver e outros que você paga todos os meses;
  • Contas parceladas: Liste também as parcelas que tem a pagar. Seja de carro, empréstimo, financiamento, móveis, negociações. Tudo que for parcelado e irá acabar em algum momento, liste nessa etapa;
  • Cuidados essenciais: Aqui entram nutricionista, academia, tratamentos, terapias e outros gastos que você possui com sua saúde e bem-estar, também da sua família;
  • Dívidas em atraso: É importante ter ciência também das dívidas que estão em atraso e os seus valores atuais para negociação;
  • Gastos extras ou supérfluos: Aqui é importante lembrar de tudo que é gasto em um mês. Desde uma coxinha na esquina do trabalho, até a roupa nova para uma certa ocasião.

Agora que você já sabe quanto dinheiro sai todos os meses da sua conta, é hora de abrir uma nova coluna em sua planilha e listar quanto dinheiro entra mensalmente.

Aqui, liste seu salário fixo, aluguéis, rendas extras, pensão e qualquer outro valor ao qual você tenha acesso de forma mensal. Assim, você terá noção se o seu saldo final está sendo positivo ou negativo, para só então dar um próximo passo.

Evite as parcelas

Evite as parcelas (Imagem: Pixabay)
Evite as parcelas (Imagem: Pixabay)

Agora que você já tem um desenho de todas as suas contas, repare o quanto você gasta com “parcelinhas” que se unem e formam uma barreira entre você e o sucesso financeiro.

Então, nesse momento, você precisa rever o que pode ser cortado e quais você pode evitar. Afinal, se temos crédito, a tendência é fazer uma nova conta quando a antiga está para se encerrar, não é mesmo?

Mas, se você quer conseguir estabelecer uma boa saúde financeira e reservar dinheiro para emergências, precisa evitar as parcelas. Primeiro porque elas ocupam espaço no orçamento e segundo, porque elas te fazem pagar até o dobro por algo, devido as taxas de juros.

Negocie dívidas

Negocie dívidas (Imagem: Pixabay)
Negocie dívidas (Imagem: Pixabay)

De nada adianta tentar fazer uma reserva de emergência, se a todo momento seu celular tocar com a cobrança de uma dívida, não é mesmo? Então, antes de iniciar esse processo é preciso negociar os atrasos e pendências.

Entre em contato com todas as empresas em que deve e solicite uma proposta de acordo. Assim, você regularizará suas finanças e terá espaço para guardar dinheiro sem ter a consciência pesada por isso.

Qual dívida negociar primeiro?

É hora de negociar as dívidas, mas e agora? Qual delas negociar primeiro? Por onde começar? Saiba agora o caminho mais fácil para resolver todas as suas pendências

Corte gastos sem necessidade

Corte gastos sem necessidade (Imagem: Pixabay)
Corte gastos sem necessidade (Imagem: Pixabay)

Sabe aquela lista que fez com as dicas acima dos gastos com a coxinha na esquina do trabalho, as roupas novas e entre outros que sempre temos ao longo do mês? Nesse momento é hora de interrompê-los.

Esse corte de gastos desnecessários é essencial nesse primeiro momento, para que as contas se equilibrem e você consiga fazer sua reserva sem precisar então comprometer as contas fixas.

Antes de comprar algo, pergunte-se: “Eu realmente preciso disso nesse momento?”, “Esse valor vai me fazer falta?” “Se eu comprar agora, terei dinheiro para a minha meta mensal de reserva?” e, se a resposta for não em qualquer uma delas, evite a compra.

Lembre-se que essas dicas, podem sim causar um certo desconforto em um primeiro momento. Afinal, vai mexer na sua comodidade e te tirar da zona de conforto. Porém, a médio e longo prazo, você terá orgulho do resultado que alcançará em suas finanças.

Busque renda extra

Busque renda extra (Imagem: Pixabay)
Busque renda extra (Imagem: Pixabay)

Outra dica que pode te ajudar a melhorar esse caminho e ter um pouco mais de “folga” no orçamento mensal, é buscar uma forma de ganhar renda extra. Ou seja, ter um recebimento, além do seu salário, para auxiliar no pagamento das contas e no cumprimento da reserva.

Busque algo que goste de fazer e se destaque nisso, então pesquise se há mercado para ganhar dinheiro dentro do nicho. Comece pesquisando entre os amigos e depois entenda na sua região como vender um produto ou serviço, para ganhar mais.

Faço o cálculo da sua reserva de emergência ideal

Faço o cálculo da sua reserva de emergência ideal (Imagem: Pixabay)
Faço o cálculo da sua reserva de emergência ideal (Imagem: Pixabay)

Bom, enfim chegamos a um ponto extremamente importante, que é entender quanto você precisa ter em uma reserva de emergência.

Economistas, após estudos, afirmam que, a reserva de emergência ideal, deve ser um montante de 6x os seus custos mensais. Ou seja:

Alguém que gasta R$ 2 mil ao mês com suas despesas e consegue viver de forma confortável, precisará de R$ 12 mil como reserva.

Já alguém que gasta R$ 5 mil ao mês, precisará de uma reserva de R$ 30 mil, para assim, conseguir manter 6 meses de vida em casos emergenciais.

Lembra dos seus gastos que tomou nota mais acima? Eles servirão aqui. Veja:

  • Contas residenciais: R$ 1100,00
  • Alimentação: R$ 400,00
  • Transporte: R$ 200,00
  • Saúde: R$ 150,00
  • Total de despesas essenciais: R$ 1.850,00/mês
  • Reserva de emergência ideal: R$ 11.100,00

Defina uma meta mensal

Defina uma meta mensal (Imagem: Pixabay)
Defina uma meta mensal (Imagem: Pixabay)

Calma, não se desespere e desista por ver o alto valor do montante. Nós sabemos que é quase impossível ter esse valor disponível de imediato para reservar. Por isso, aqui vai uma outra dica: Defina uma meta mensal!

Você não precisa guardar todo o dinheiro apenas um mês. Essa reserva é construída mensalmente. Então, com a análise das suas finanças, defina quanto você poderá separar por mês, para saber em quanto tempo terá sua reserva completa.

Por exemplo, se você pode guardar R$ 500 ao mês e sua reserva ideal é de R$ 10 mil, logo, você a terá em 20 meses. Claro que, o ideal é tentar diminuir ao máximo esse prazo, mas se não for possível, o importante é caminhar.

Decida guardar ou investir a sua reserva

Decida guardar ou investir a sua reserva (Imagem: Pixabay)
Decida guardar ou investir a sua reserva (Imagem: Pixabay)

Agora que você já sabe quanto precisa no total e quanto deverá guardar por mês, é hora de se perguntar: “Onde deixo esse dinheiro?”

Mais ideal que somente guardar, é investir para que esse valor ainda te dê rentabilidade, ou seja, que ele se multiplique. Mas, como é preciso ser resgatado com facilidade em casos de emergência, busque investimentos com esse perfil e possibilidade de retirada a médio prazo.

Algumas opções interessantes são:

  • Tesouro Direto Selic
  • Fundos de Investimento com prazo de resgate curtos
  • CDB com liquidez diária e rendimento de mais de 100% do CDI

Saiba exatamente quando retirar

Saiba exatamente quando retirar (Imagem: Pixabay)
Saiba exatamente quando retirar (Imagem: Pixabay)

Pronto, está ficando tudo em ordem!

Agora, você precisa definir o que de fato é uma emergência para retirar a reserva, se não, a cada vez que as contas apertarem um pouco, você decidirá usar o valor.

Pense em toda a sua vida e nas situações que podem ocorrer que fogem do controle e não dá para arcar com os seus rendimentos, essas são as situações corretas.

Lembre-se, planejando corretamente suas finanças, as emergências não serão divididas. Assim, você consegue ter uma qualidade de vida ainda melhor!

Conclusão

Conclusão (Imagem: BV)
Conclusão (Imagem: BV)

Bom, a reserva de emergência nada mais é do que uma economia destinada às situações inesperadas que acontecem em nossa vida ao longo dela. Seja acidente, questões de saúde, desemprego, entre outros imprevistos que fogem do nosso controle financeiro.

Esses momentos já nos trazem dificuldades demais, então, devemos amenizar ao máximo as preocupações. Para isso, ter planejamento para garantir as finanças durante essas dificuldades é essencial.

Aqui você entendeu o que é a reserva, viu que você pode fazê-la independente da sua condição financeira e ainda recebeu o passo a passo de como colocar em prática.

Eu não sei você, mas nós já estamos animado em saber que vai começar a mudar sua vida financeira. Vamos lá? Lembre-se, todo projeto tem seu trajeto. Saiba enfrentar o caminho para garantir o resultado final!

Como organizar suas finanças: Passo a passo

Está cansado de viver "enforcado" financeiramente? Veja agora mesmo o melhor passo a passo para organizar suas finanças e sair do aperto.

Sobre o autor

Heloisa Trindade

Sou Heloisa Trindade, jornalista pelo DRT 1424/MS de Campo Grande, formanda em publicidade e propaganda pela Estácio de Campo Grande, redatora e produtora de conteúdo há 4 anos. Minha paixão por ler e escrever veio desde criança, por influência da minha mãe. Em meio a uma crise financeira, descobri que poderia usar a minha paixão para produzir renda e foi então que iniciei com meus primeiros blogs. Meu objetivo é entregar sempre conteúdos verídicos, de qualidade e informação aos nossos leitores.

Revisado por

Tathiane Mantovani

Editor(a) sênior

Em Alta

content

8 opções de cartão sem anuidade 2022

Com tantas opções ficou cada vez mais fácil conseguir um cartão sem anuidade em 2022. Leia este post e descubra qual a melhor opção!

Continue lendo
content

Como solicitar o empréstimo Zema

Quer aprender a solicitar o empréstimo Zema com prazos estendidos, liberação rápida e taxas de juros reduzidas? Então continue a leitura!

Continue lendo
content

Conheça o Cartão Easy Pré-Pago

Sabia que o Cartão Easy Pré-Pago é sem anuidade e facilita suas compras do dia a dia? Então, saiba como solicitar agora mesmo

Continue lendo

Você também pode gostar

content

Como solicitar o Nubank Mastercard Platinum

Saiba como solicitar o Nubank Mastercard Platinum, um dos cartões preferidos dos brasileiros, com isenção de anuidade e tarifas.

Continue lendo
content

Conheça as novidades em criptomoedas que vão dar o que falar em 2022

O investimento em moedas digitais é uma prática nova, mas pode ser muito lucrativa se você souber os caminhos que deve seguir. Conheça os nomes de criptomoedas que você deve ficar de olho para investir em 2022!

Continue lendo
content

Como solicitar o cartão Credicard Beta

Já conhece o cartão de crédito Credicard Beta? Ele foi idealizado especialmente para o público jovem e tem custo zero de anuidade. Confira!

Continue lendo