Educação Financeira

Como negociar dívida FIES

Você fez FIES e acha que agora a conta está muito alta? Sabia que é possível diminuir? Veja como negociar sua dívida FIES.

Anúncios

por Heloisa Trindade

Publicado em 04/03/2021

Saia da inadimplência de uma vez por todas

Saia da inadimplência de uma vez por todas (Imagem: ibccoathing)
Saia da inadimplência de uma vez por todas (Imagem: ibccoathing)

A verdade é que o difícil não é entrar na faculdade, mas sair dela. E para muitos o problema só começa depois da formatura quando é preciso pagar a dívida do FIES.

Mesmo que os juros pareçam um bom negócio, você precisa ficar atento ao prazo estipulado pra quitação da dívida, que geralmente é contato depois da conclusão do curso. Se você não se organizar pra realizar os pagamentos com tranquilidade corre então o risco de entrar na inadimplência.

Você consegue resolver a maioria dos problemas com o atraso nos pagamentos por meio de um planejamento financeiro anteriormente da parte dos estudantes. O prazo para pagar é longo e talvez por isso alguns acabam deixando pra pensar sobre isso na última hora. E se com todo planejamento os riscos de dar errado ainda existem imaginem sem preparo?

Aí é que aparecem então os gastos inesperados, emergências, desemprego tornando tudo mais complicado. Mas hoje, queremos mostrar a você que nada está perdido e você consegue possível reverter a situação. Para sair então da inadimplência ou não entrar nela, continue com a gente e segue as dicas!

Anúncios

O que é e como funciona o FIES?

O que é e como funciona o FIES (Imagem: cambury)
O que é e como funciona o FIES (Imagem: cambury)

Fazer uma faculdade não é nada fácil, são muitas responsabilidades com estágio, tirar boas notas e ainda entregar o TCC. Ademais, quem participa do FIES precisa se preocupar com a quitação do pagamento do curso.

Segundo o Ministério da Educação (MEC) mais de 500 mil estudantes brasileiros que integram o FIES estão com as prestações atrasadas. O refinanciamento é portanto a saída pra muitos brasileiros e aqui você vai aprender como quitar sua dívida com o FIES e se livrar dessa dor de cabeça.

O que é o FIES

O que é o FIES (Imagem: gov)
O que é o FIES (Imagem: gov)

O Fundo de Financiamento Estudantil (FIES) é um programa social do MEC. Esse é portanto o principal programa de financiamento estudantil que oferece opções de pagamento extremamente favoráveis.

Com o FIES milhares de vagas de ensino superior são abertas todo ano no Brasil inteiro pelas instituições privadas. Isso dá a oportunidade para que muitos jovens que não teriam oportunidade de pagar uma faculdade consigam cursar uma graduação.

É uma grande oportunidade, mas existem riscos que os alunos juntamente com os pais precisam ficar atentos.

Anúncios

Como funciona o FIES

Como funciona o FIES (Imagem: blog.fecap)
Como funciona o FIES (Imagem: blog.fecap)

Com o passar dos anos o programa passou a ter algumas alterações importantes que de certa forma foram muito úteis. Em 2018 o FIES passou a possuir 3 tipos de contrato, mas fica tranquilo que vamos explicar tudo da melhor forma possível.

O FIES 1 é para alunos com renda per capta (por pessoa) de até 3 salários mínimos. Nessa modalidade não haverá nenhuma taxa de juros, o que já facilita muito a vida dos estudantes. A ideia é oferecer 100mil vagas por meio desse modelo.

Já o FIES 2 é feito para alunos com renda per capta de até cinco salários mínimos e para residentes das regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Nesta modalidade as taxas de juros são cobradas e estão em 3% já as vagas são ofertadas em torno de 150 mil.

No caso do FIES 3 é dirigido para estudantes com renda per capta de até 5 salários mínimos de todas as regiões do Brasil. O previsto é que essa modalidade atenda por volta de 60 mil vagas e as taxas de juros ainda não foram definidas.

Como negociar dívida FIES: o que você precisa saber

Como negociar dívida FIES: o que você precisa saber (Imagem: Serasa)
Como negociar dívida FIES: o que você precisa saber (Imagem: Serasa)

O FIES é uma ótima oportunidade para quem quer fazer uma graduação e não tem condições de pagar as mensalidades do curso. As dívidas começam a contar a partir do término do curso, ou seja, teoricamente, você passa todo o período de estudos sem se preocupar com o pagamento no fim do mês.

E se, caso o estudante não inicie o pagamento no momento previsto, durante o período de amortização – que é quando a pessoa precisa pagar o saldo financiado – o recomendado é que seja feito apenas o pagamento mínimo estipulado no contrato.

Aqui, portanto, você aprenderá como negociar as dívidas do FIES sem correr o risco de mesmo com tantas oportunidades de pagamento não conseguir quitar essa dívida.

Como funciona o pagamento do financiamento estudantil?

Como funciona o pagamento do financiamento estudantil (Imagem:BLU365)
Como funciona o pagamento do financiamento estudantil (Imagem:BLU365)

O pagamento funciona assim: os bancos parceiros “emprestam” o dinheiro referente ao valor do seu curso com condições facilitadas. Segundo o MEC os pagamentos do financiamento estudantil começam a ser feitos após o primeiro mês de conclusão do curso visto que o estudante possua renda. O prazo máximo para quitar o valor do financiamento pode chegar a 14 anos.

Mas para quem não estiver empregado o pagamento vai funcionar a partir de boletos do FIES com o valor reduzido. Dessa forma é importantíssimo respeitar o pagamento mínimo de acordo com o regulamento do programa.

Dessa forma, quando houver uma fonte de renda fixa o dinheiro vai passar a ser descontado automaticamente da sua folha de pagamento. Nesse caso você vai arcar com parcelas mais altas devido ao período de pagamentos mínimos.

Existe algum pagamento durante o curso?

Existe algum pagamento durante o curso (Imagem: remessaonline)
Existe algum pagamento durante o curso (Imagem: remessaonline)

A resposta é sim, mas não se desespere. Mesmo o pagamento depois da conclusão do curso ser o mais importante, durante a faculdade há uma taxa que você vai precisar pagar referente à fase de utilização. O valor consiste em até R$ 150 reais a cada trimestre.

Vale portanto lembrar que você não recebe o dinheiro do financiamento na sua conta, as instituições financeiras repassam tudo diretamente para sua instituição de ensino.

10 cursos de qualificação profissional gratuitos

Está procurando emprego? Para que você possa se aprimorar ainda mais profissionalmente, separamos os melhores cursos gratuitos do mercado.

O que é aditamento e como ele funciona

O que é aditamento e como ele funciona (Imagem: viacarreira)
O que é aditamento e como ele funciona (Imagem: viacarreira)

O aditamento consiste na renovação semestral do contrato. Como os cursos são divididos por semestres a cada 6 meses é necessário esse procedimento para que possam ser incluídas possíveis alterações que venham a correr no contrato.

Há duas categorias de aditamento. O simplificado consiste em quando não há alterações nas cláusulas do financiamento. E o aditamento não simplificado que acontece quando há alteração nas cláusulas. Esse processo precisa ser realizado através do SisFIES e para isso realize uma solicitação no CPSA.

O que acontece se você não pagar dívida FIES?

O que acontece se você não pagar dívida FIES (Imagem: metropoles)
O que acontece se você não pagar dívida FIES (Imagem: metropoles)

Ao não conseguir pagar as dívidas com financiamento, os estudantes com a perda do diploma ou de ficarem incapazes de exercer sua profissão. Mas fique tranquilo, o não pagamento do FIES não vai te impedir de entrar no mercado de trabalho.

Primeiramente o que o estudante precisa saber é que a dívida do FIES não é uma dívida bancária como todas as outras, e sim uma dívida vinculada a um órgão federal. Isso quer dizer que as consequências são mais graves do que as dívidas por inadimplência de outras naturezas.

Então se você não quitar as dívidas, possivelmente terá problemas gravíssimos. Se já é difícil sair do vermelho com dívidas comuns quem dirá com uma dívida a um órgão federal. Essas são as possíveis consequências:

Negativação do nome: O não pagamento da dívida coloca o seu CPF no cadastro de inadimplentes do órgão de proteção ao crédito como SPC e Serasa o que impossibilita você a ter acesso ao crédito e compras parceladas por exemplo

Inscrição no CADIN: com o não pagamento você passa a fazer parte do Cadastro Informativo de Créditos Não Quitados do Setor Público Federal. Que impossibilita a abertura de contas, a concessão de empréstimos na rede bancária e pior, podendo chegar até a apreensão de bens e o bloqueio de Restituição do Imposto de Renda, sendo somente liberado após o pagamento do débito.

Dívida do FIES prescreve?

Dívida do FIES prescreve (Imagem: ACrítica)
Dívida do FIES prescreve (Imagem: ACrítica)

Essa é uma das dúvidas mais recorrentes. Mas assim como outros tipos de empréstimos a dívida com FIES não prescreve até alcançar a marca de mais de 5 anos. O que acontece é que os órgãos de proteção ao crédito retiram o CPF do devedor do cadastro de inadimplentes, mas isso não impede que os mesmos realizem a cobrança do débito normalmente.

Na sua dívida com o FIES é diferente, após os 5 anos de débito pendente o nome do inadimplente continuará negativado. E ele ainda corre o risco de ter os seus bens apreendidos e bloqueados para compensar seu crédito com o Governo Federal. Então achamos melhor pensar duas vezes ou até mais antes de decidir não pagar a sua dívida com o FIES.

É possível ter a dívida com o FIES perdoada?

É possível ter a dívida com o FIES perdoada (Imagem: UOLEconomia)
É possível ter a dívida com o FIES perdoada (Imagem: UOLEconomia)

Assim como a dívida do FIES não prescreve, também não é possível que ela seja perdoada. Estamos tratando de um empréstimo bancário e convenhamos que se você está devendo é preciso pagar, não tem saída.

Dependendo do seu nível da dívida pode parecer uma tarefa impossível, mas com um planejamento financeiro e controle das suas finanças as coisas podem finalmente tomarem um rumo positivo. Se tornando possível quitar o débito e sair da inadimplência.

Novas regras para renegociação do FIES

Novas regras para renegociação do FIES (Imagem: EducaMaisBrasil)
Novas regras para renegociação do FIES (Imagem: EducaMaisBrasil)

As novas regras para a renegociação do FIES entram em vigor a partir de 2019. O período de renegociação abre todo ano entre os meses de abril e julho. Então, primeiramente, é preciso ficar atento ao prazo para renegociar que é divulgado pelo site do MEC.

Outra informação importante é que o valor das parcelas para qualquer contrato não pode ser maior que 10% do valor da renda mensal da família. E essas parcelas são descontadas automaticamente do salário como funciona em um empréstimo consignado.

O pagamento começa a ser feito logo após o estudante conseguir uma renda formal, isso depois da conclusão do curso.

Anteriormente a mensalidade do financiamento tinha como limite de R$ 5 mil reais tendo prioridade para medicina, engenharias e licenciaturas, já agora o MEC ainda não definiu sobre limites. Atualmente o valor mínimo para ser financiado é de R$ 50 reais por mês.

Outra mudança que também aconteceu foi que anteriormente apenas a Caixa Econômica e o Banco do Brasil eram as únicas instituições que tinham direito de realizar o financiamento. Com as novas regras os bancos privados podem financiar apenas na modalidade 3. Já as modalidades 1 e 2 seguem exclusivas para os dois bancos citados acima.

Para renegociar a sua dívida, você precisa ir para a instituição onde foi assinado o contrato e dar uma entrada cujo valor varia entre 10% da dívida vencida e R$ 1.000 reais.

O restante do saldo será parcelado, mas o valor da prestação não pode ser menos de R$ 200 reais. Após essa renegociação você já pode ficar tranquilo em relação a cobranças, pois com a situação regularizada elas não acontecerão. 

Passo a passo para renegociar a dívida FIES

Passo a passo para renegociar a dívida FIES (Imagem: UniLeão)
Passo a passo para renegociar a dívida FIES (Imagem: UniLeão)

Há duas formas de regularização: a liquidação ou o parcelamento total da dívida. Para a liquidação, a parcela pode ser paga de forma única com redução de 100% nos juros de mora. Outra forma de pagar o saldo devedor é você parcelar a dívida em 4 meses com redução de juros de 60%.

Já para quem optar por parcelar o valor total da dívida, existem 3 formas de descontos. Em até 24 parcelas mensais a redução de juros será de 60%. Em até 145 parcelas a redução de juros será de 40% e por fim em 175 parcelas com redução de juros de 25%. O passo a passo detalhado você encontra a seguir:

  1. Acesse o site do SisFIES e faça o login com a sua conta. Nessa página terá todas informações sobre o financiamento, incluindo quanto tempo falta para pagar, valor da parcela e o total que está pendente.
  2. É aconselhável que você faça uma simulação antes da renegociação e escolha a quantidade de parcelas do novo contrato.
  3. Imprima a declaração de Inexistência de ação judicial ou Declaração de Desistência e o Documento de Regularidade para Alongamento da Amortização.
  4. Junto com os documentos citados acima reúna agora os documentos pessoais: RG, CPF, comprovante de residência e renda do fiador.
  5. Em seguida vá à agência onde o contrato foi assinado levando os documentos e assine os termos de renegociação.

Conclusão

Conclusão (Imagem: Notícias de Mogi)
Conclusão (Imagem: Notícias de Mogi)

Enfim, o pagamento do FIES depois da conclusão do curso é bem simples e as condições são facilitadas ao máximo para caberem no seu bolso. Mas, tome muito cuidado com as dívidas e jamais em hipótese alguma deixa acumular. Gostou das dicas de hoje? Então, acompanhe nossos outros conteúdos!

Como se livrar das dívidas em 2021

2020 certamente deixou muitos estragos financeiros para todo mundo, então que tal se livrar delas em 2021? Veja como

Sobre o autor

Heloisa Trindade

Sou Heloisa Trindade, jornalista pelo DRT 1424/MS de Campo Grande, formanda em publicidade e propaganda pela Estácio de Campo Grande, redatora e produtora de conteúdo há 4 anos. Minha paixão por ler e escrever veio desde criança, por influência da minha mãe. Em meio a uma crise financeira, descobri que poderia usar a minha paixão para produzir renda e foi então que iniciei com meus primeiros blogs. Meu objetivo é entregar sempre conteúdos verídicos, de qualidade e informação aos nossos leitores.

Revisado por

Tathiane Mantovani

Editor(a) sênior

Em Alta

content

Como se inscrever no Auxílio Pai Solteiro

Quer saber como se inscrever no auxílio Pai Solteiro? Continue a leitura e descubra o passo a passo para receber o benefício!

Continue lendo
content

Como utilizar o cartão de crédito sem se endividar?

Você sabe como utilizar o cartão de crédito sem se endividar? Vamos dar essas e outras dicas sobre o uso constante do cartão.

Continue lendo
content

Conheça o cartão Caixa Gold

Com cartão de crédito Caixa Gold, o cliente contará com benefícios do Programa Vai de Visa e da cobertura internacional. Saiba mais sobre ele aqui.

Continue lendo

Você também pode gostar

content

Conheça a conta digital Alt Bank

Uma ótima opção é a conta digital Alt Bank, sem anuidade e sem nenhuma taxa abusiva. Além disso, você gerencia as suas compras e fatura na palma da sua mão, de onde você estiver. Quer conhecer mais detalhes? Continue lendo o post!

Continue lendo
content

Cartão Sodimac fatura: como emitir segunda via

O cartão Sodimac permite parcelamentos exclusivos para compras na rede. Confira aqui como não se perder nas contas e acompanhar sua fatura de perto pelo app ou site. Além disso, te mostramos como emitir a 2ª via das contas. Saiba mais em seguida.

Continue lendo