Celebridades

Conheça 12 bilionários com negócios no Brasil

Você conhece os bilionários com negócios no Brasil?! Se não, então leia o nosso texto e veja quem são os ricos investidores do nosso país.

Anúncios

Quem são as pessoas que investem no nosso país?

Quem são os bilionários com negócios no Brasil? Fonte: Pexels.
Quem são os bilionários com negócios no Brasil? Fonte: Pexels.

Muitos estrangeiros veem o Brasil como uma boa porta de oportunidades. Isto porque é um fato que o país está em desenvolvimento econômico, embora há ressalvas quanto à estabilidade política. Mesmo assim, o Brasil tem sido um ótimo território para o dinheiro do exterior, o que atrai vários ricos que desejam investir a sua fortuna. Se você deseja saber mais sobre quem são essas pessoas, então leia o nosso texto sobre o 12 bilionários com negócios no Brasil.

Anúncios

Quais são os 12 bilionários com negócios no Brasil?

Conheças os bilionários que investem no Brasil. Fonte: Pexels.
Conheças os bilionários que investem no Brasil. Fonte: Pexels.

1. Cheng Wei

Que o aplicativo Uber veio para transformar nossa relação com o meio de transporte, isso ninguém tem dúvidas. Tamanho sucesso fez com que surgissem várias concorrentes à altura, como a empresa espanhola Cabify e a nossa brasileira 99, que recebeu um aporte de US$100 milhões de dólares em janeiro de 2017. E quem está por detrás disso?! Cheng Wei.

Cheng Wei é um empresário chinês, fundador e CEO da Didi Chuxing, uma plataforma que presta serviços na área de tecnologia e transporte privado por meio de aplicativo. Foi por meio dela que Wei cravou de vez seus investimentos no Brasil ao fazer o aporte milionário na startup 99. Aliás, vale destacar que, da nossa lista dos bilionários com negócios no Brasil, o empresário chinês é o que tem a fortuna mais “modesta”: a de 1.2 bilhões de dólares.

Anúncios

2. Jacqueline Mars

Talvez você não conheça a multinacional Mars logo de cara, mas com certeza já se deliciou com os seus produtos: M&M’s, Snickers, Twix, Uncle Ben’s e entre outros. Dentre seus proprietários, está Jacqueline Mars, filha de Audrey Ruth e Forrest Mars, Sr., e neta de Frank C. Mars, fundadores da empresa.

Por conta da empresa, Jacqueline Mars é uma das bilionárias com negócios no nosso país. A fabricante mundial de chocolates, além de outros produtos de seu portfólio, tais como alimentos para animais de estimação, investiu pesado no Brasil. A Mars inaugurou em 2018 uma linha de produção em Guararema, cidade do estado de São Paulo, que fez parte de um investimento de R$1 bilhão em cinco anos, a contar por 2018. Aliás, uma informação interessante que merece ser destacada é que a empresa foi eleita como sendo a 3ª melhor para trabalhar no Brasil.

3. Ma Huateng

Ma Huateng, mais conhecido como Pony Ma, é o co-fundador e presidente do conselho da Tencent, uma das maiores companhias de Internet, comunicações, mídia e tecnologia da China. Em decorrência do sucesso da empresa, Huateng conquistou uma fortuna de 38,1 bilhões de dólares, o que o torna um dos homens mais ricos do planeta.

E de que forma Ma Huateng vem investindo no nosso país?! Pois bem, você muito provavelmente deve conhecer o Nubank, banco digital originado no Brasil e que está revolucionando o comportamento dos brasileiros em relação aos serviços bancários. Por detrás dela, está a Tecent, que fez um aporte de US$ 180 milhões na fintech, que fez o seu valor de mercado saltar para US$ 4 bilhões. Com isso, Ma Huateng se torna um dos bilionários com negócios no Brasil.

4. Jack Ma

Fundador e presidente do Alibaba Group, a maior empresa de comércio eletrônico da China, Jack Ma possui uma fortuna avaliada em 38,8 bilhões e se tornou o homem mais rico da Ásia ao superar Mukesh Ambani, CEO da Reliance Industries. Como é de se imaginar, a tendência é de que o patrimônio de Jack Ma só aumento com o passar dos tempos e o Brasil está na sua estratégia de expansão.

Dentre as apostas a serem feitas no Brasil, Jack Ma afirmou que pretende investir em comércio eletrônico, logística e financiamento inclusivo, isto é, no mercado de créditos. Todavia, foi apenas em setembro de 2019 que estes planos começaram a sair do papel ao inaugurar primeira loja de experiências da Alibaba na cidade de Curitiba, capital do estado do Paraná.

5. Françoise Bettencourt Meyers

Graças à sua fortuna avaliada em 48,9 bilhões de dólares, Françoise Bettencourt Meyers se tornou a mulher mais rica do mundo em 2019 e manteve o seu devido posto em 2020. E o motivo de tanta fortuna?! A multinacional francesa de cosméticos L’Oréal, a qual foi herdada de sua mãe, Liliane Bettencourt, que faleceu em 2017 e deixou para a sua filha Françoise o posto da maior acionista da empresa.

Então dona da L’Oréal, Françoise Bettencourt Meyers não poderia ficar de fora da nossa lista que bilionários com negócios no Brasil. Isto porque a empresa francesa decidiu se instalar no país desde 1959, sendo que 10 anos mais tarde inaugurou sua primeira fábrica brasileira, com uma área de 1.200m² na cidade do Rio de Janeiro. Atualmente, a L’Oréal conta com aproximadamente 2 mil funcionários, que estão divididos entre a sede no Rio de Janeiro, a filial em São Paulo, a central de distribuição de produtos (CDL) e as fábricas localizadas no Rio de Janeiro e em São Paulo, que juntas ocupam mais de 60.000m² de área construída, além da força de vendas espalhada por todo o país.

6. Carlos Slim

Conhecido por Midas, Carlos Slim Helú é um empresário nascido no México e é considerado o rei das telecomunicações em seu país. Atualmente, é o décimo segundo homem mais rico do mundo com um patrimônio em 2020 de US$52,1 bilhões

Dentre as empresas do mexicano Carlos Slim, destaca-se a América Móvil, que não para de fazer investimento no Brasil. No nosso país, a holding é a controladora da Claro no Brasil, a qual incorporou a Embratel e a Net. São cerca de 52 milhões de clientes brasileiros e, tamanho sucesso, a América Móvil prevê um investimento de R$ 30 bilhões no Brasil até 2023.

7. Mark Zuckerberg

Mark Zuckerberg é, sem sombra de dúvidas, uma figurinha carimbada no ramo do empreendedorismo. O bilionário, que ficou conhecido internacionalmente por ser um dos fundadores do Facebook, revolucionou a comunicação e hoje seu império conta não só com a rede social que lhe deu a devida fama, mas também com o Instagram e o Whatsaap, além de outras empresas.

Tendo em vista às suas empresas, não é difícil imaginar que Mark Zuckerberg faz parte do rol dos bilionários com negócios no Brasil. Aliás, em termos de investimentos, nosso país é uma ótima oportunidade para o fundador do Facebook, já que os brasileiros estão em terceiro lugar na lista dos países com mais usuários da sua rede social. Isso sem falar do Whatsaap, que se tornou a principal fonte de informação do Brasil.

8. Amancio Ortega

Quem não conhece a Zara, não é mesmo? Marca de roupa que faz parte do cotidiano de muitos que se interessam por moda, ela revolucionou o mercado com o seu conceito de fast fashion. No entanto, poucos conhecem a mente empreendedora por detrás disso: o espanhol Amancio Ortega, considerado a sexta pessoa mais rica do mundo em decorrência de sua fortuna de 55,1 bilhões de dólares em 2020.

Dono da Inditex, conglomerado que reúne a Zara e outras marcas, como tais Zara Home, Massimo Dutti, Bershka, Pull&Bear, Stradivarius e Oysho, Amancio Ortega vem investindo no Brasil desde 1999, quando inaugurou sua primeira loja Zara no Shopping Morumbi. Atualmente, a sede administrativa da empresa e o seu centro de distribuição estão localizados em Alphaville, na Região Metropolitana de São Paulo, onde também exporta mercadoria para as lojas do Chile e Uruguai.

9. Larry Ellison

Fundador e maior acionista da Oracle, multinacional especializada no desenvolvimento e comercialização de hardware e softwares e de banco de dados, Larry Ellison foi eleito pela Forbes em 2020 como sendo o quinto homem mais rico do mundo graças ao seu patrimônio de 59 bilhões de dólares. E, como pode imaginar, para estar na nossa lista, ele é mais um dos bilionários com negócios no Brasil.

Dentre os seus investimentos, o mais recente é por meio da sua empresa criada, a Oracle. Ela trouxe para o Brasil sua nuvem Generation 2, que está disponível no país desde o final de agosto de 2019. Vale lembrar que, na época, este anúncio foi feito em paralelo a outras três localidades, que são Índia, Suíça e Austrália, e fez parte dos planos da companhia de ter um total de 19 regiões contempladas até o fim de 2019.

10. Bernard Arnault

Para quem não o conhece, Bernard Arnault é o presidente da LVMH Moet Hennessy Louis Vuitton, a maior fabricante de artigos de luxo do mundo. Graças à sua fortuna avaliada em 76 bilhões de dólares, Arnault é eleito como sendo o terceiro homem mais rico do mundo e o maior da Europa. E não é que ele investe parte de sua dinheirama no nosso país tropical?!

Em 2012, o presidente da marca Louis Vitton afirmou que os brasileiros estão entre os seus dez maiores compradores do mundo. Com isso, não é de estranhar o fato de que a empresa investiu recursos no nosso país a fim de expandir seus negócios. Atualmente, a holding francesa LVMH possui um escritório em São Paulo, capital financeira do país, e, em 2010, adquiriu 70% do controle da Sack’s, que era líder em distribuição de produtos de beleza no Brasil. Aliás, esta aquisição marcou a entrada da Sephora no mercado brasileiro, que foi um sucesso e está em um constante processo de expansão.

11. Bill Gates

Segunda pessoa mais rica do mundo, graças à sua fortuna avaliada em 98 bilhões de dólares, Bill Gates pode afirmar que ele é um investidor do Brasil. Isso porque a Microsoft, empresa fundada e comandada pelo bilionário, não economiza recursos financeiros em nosso país.

Em 2012, a empresa de Bill Gates investiu nada mais, nada menos, do que R$ 200 milhões em pesquisa, desenvolvimento e inovação no Brasil. Esse dinheiro foi destinado à criação de um Laboratório de Tecnologia Avançada (ATL, na sigla em inglês) da Microsoft Research na cidade do Rio de Janeiro, sendo o primeiro da América Latina. Além disso, a empresa lançou o fundo de investimento para empreendedoras no Brasil em 2019, chamado de Iniciativa WE (de Women Entrepreneurship). Gerido pela Belvedere Investimentos, o fundo tem como objetivo investir em 25 startups nos próximos cinco anos.

12. Jeff Bezos

Com uma fortuna avaliada em 113 bilhões de dólares em 2020, a pessoa mais rica do mundo, o Jeffrey Preston “Jeff” ‘Bezos, também investe no Brasil. Fundador e CEO da Amazon, uma importante e famosa empresa de comércio eletrônico dos Estados Unidos, Bezos vem investindo sua empresa no nosso país há quase oito anos. No entanto, foi em 2019 que a Amazon ganhou o seu espaço merecido no Brasil graças ao lançamento do Prime, o qual oferece frete grátis e serviços de streaming por apenas R$ 9,90 mensais. Devido ao enorme sucesso, a Amazon, inclusive, começou a lançar séries e realitys shows made in Brazil, como o polêmico “Soltos em Floripa“.

E então, gostou de saber mais sobre os 12 bilionários com negócios no Brasil?! Com certeza, conhecer esta lista pode te motivar a conquistar mais no âmbito profissional e te inspirar a atingir os seus sonhos e metas. Afinal, como vimos, o nosso país é sim um lugar para bilionários!

Sobre o autor

Priscila de Cassia

Formada em administração de empresas e auditora fiscal, é redatora freelancer desde 2016 para cultivar o seu hobby pela escrita e para fazer renda extra. Atualmente, escreve sobre vida financeira, cartões de crédito, milhas aéreas e viagens, além de curiosidades em geral.

Em Alta

content

Empréstimo pessoal Click Cash: o que é e como funciona

O empréstimo pessoal Click Cash é a linha de crédito perfeita pra quem precisa de auxílio financeiro sem burocracia. Quer saber mais? Confira!

Continue lendo
content

Cartão Nubank Ultravioleta ou Cartão Trigg: qual o melhor?

Decida entre o cartão Nubank Ultravioleta ou cartão Trigg, que oferecem cashback, cobertura internacional e muitas outras vantagens. Confira!

Continue lendo
content

SuperSim: empréstimo com dinheiro na conta em apenas 30 minutos!

No SuperSim, é possível ter dinheiro na conta em apenas 30 minutos. Ficou curioso para saber mais? Então leia o nosso texto e conheça.

Continue lendo

Educação Financeira

Como saber se tenho dívidas antigas?

Sabia que dívidas antigas podem estar barrando sua vida financeira? Descubra agora como saber se existem essas dívidas em seu nome

Dívidas antigas

Muitas pessoas possuem dívidas antigas e sequer sabem disso. O problema é que essa situação causa complicações na autonomia financeira dos indivíduos. Isso porque seu histórico de inadimplência fica disponível para as instituições analisarem.

Assim, caso precise de um auxílio delas, será mais complicado de conseguir. Desse modo, é fundamental que esse assunto seja mais discutido. Isso para que todos possam ter noção dos prejuízos que envolvem esse último.

Portanto, o intuito deste post é exatamente esse. Aqui você vai ficar por dentro de absolutamente tudo sobre o tema. Veja ainda, como fazer para identificar se você tem ou não dívidas antigas.

Identificando dívidas antigas

Essa é uma tarefa mais simples do que parece. Atualmente, existem 3 formas de saber se você possui débitos antigos. Os próximos tópicos vão explicar como cada uma delas funciona. Então, é só escolher a alternativa que mais lhe agrada.

Serasa

A plataforma da Serasa é uma das mais populares. Ela permite que você pode consultar seu CPF de forma gratuita. Isso através do aplicativo ou do Portal do Consumidor.

Então, é só clicar no botão “Consultar dívidas”. Em seguida, é necessário fazer um pequeno cadastro. Para isso, você vai inserir alguns dados pessoais. Também, deve criar um e-mail e senha.

Não se preocupe, pois esse não é um processo demorado nem trabalhoso. Feito essa parte inicial, é só se dirigir para a aba de pendências. Lá é possível ver todas as informações.

Além disso, dá para conferir qual empresa que cadastrou a dívida. Também, fica disponível o valor e as datas originais do vencimento. Outro ponto interessante dessa plataforma é que você pode analisar as ofertas para quitação de dívidas antigas.

Assim, dá para participar do famoso Feirão Limpa Nome. Agora, se você gostaria de consultar um CNPJ, a gratuidade não existe mais. As únicas exceções são em eventos de Black Friday.

Mesmo assim, é possível ter acesso a tudo o que foi citado anteriormente. Também, você pode contratar o Serasa Antifraude. Ele é um serviço de assinatura.

Sua função é alertar o consumidor se houverem novas pendências cadastradas. Isso também vale para consultas realizadas por empresas e alterações na pontuação de crédito. Inclusive, caso seus dados sejam vazados, você será notificado.

SCPC

A Boa Vista oferece consulta gratuita ao banco de dados do SCPC. Tudo isso pode ser feito no site do Consumidor Positivo. O mesmo também possui versão mobile. Desse modo, você pode fazer isso a qualquer momento e em qualquer lugar.

Assim como a opção acima, essa plataforma também requer uma conta com CPF. Portanto, aqui você deve fazer o mesmo procedimento cadastral. Em seguida, é só se dirigir a aba de dívidas.

Então, confira se há alguma pendência registrada. Essa alternativa possui um ponto muito interessante. Ela separa as dívidas visíveis e invisíveis para o mercado. Assim, você tem noção do que está sendo divulgado.

No entanto, a plataforma leva em consideração alguns pontos para fazer essa divisão. Confira logo abaixo quais são eles.

  • Data da ocorrência;
  • Valores;
  • Empresa que efetuou o cadastro.

Ainda, é possível verificar se há registro de cheques devolvidos e protestos. Portanto, é um site bem versátil. Além disso, a consulta de score é de graça. Ela conta com alguns benefícios obtidos com os pagamentos no Cadastro Positivo.

O site costuma cobrar uma pequena taxa para ativar uma espécie de radar. Esse último identifica se seu CPF será negativado. Isso antes mesmo de aparecer qualquer coisa na base de dados.

SPC Brasil

A base da SPC Brasil também te permite consultar seu CPF. No entanto, aqui você precisa pagar uma taxa. Ela custa apenas R$ 9,90. Esse serviço é ofertado por meio de aplicativo e site.

Seu funcionamento é basicamente igual aos outros dois. Você precisa se cadastrar com algumas poucas informações. Porém, aqui dá para realizar consultas mais aprofundadas.

Elas vão muito além do registro de inadimplência. Assim, é possível ver dados cadastrais detidos por empresas associadas. Também, você pode descobrir todas as consultas feitas ao CPF.

Isso pelo menos nos últimos 6 meses. Por fim, dá para visualizar informações do Poder Judiciário. Agora, se você quer ver a participação de pessoas em empresas, é necessário pagar um valor adicional.

Em resumo, são muitos dados disponíveis em uma plataforma só. É por isso que ela é a preferida de muitos. No entanto, para checar dívidas antigas, qualquer uma das 3 funciona muito bem.

Dívida caduca: entendendo esse termo

Você já sabe como identificar se tem alguma pendência. Porém, é importante entender mais sobre esse tema e seus pormenores. É aí que entram esse e os tópicos seguintes.

É comum encontrar pessoas que não têm ideia do que essa expressão significa. No entanto, ela não é difícil de entender. Uma dívida caduca a partir do momento em que o local para qual você deve, emite um comunicado.

Nele diz que o pagamento deve ser feito dentro de 5 anos. Caso nesse tempo, você não fique ciente dela, a mesma é extinta. Assim, não é mais necessário pagá-la.

Porém, é muito difícil isso acontecer. As empresas e bancos têm o hábito de enviar uma cobrança várias vezes. Mesmo assim, quando não há sucesso, eles não desistem.

Então, geralmente é contratada uma companhia especializada em cobranças. São elas que vão continuar com todo o processo e entrar em contato com o devedor.

Além disso, existem alguns casos onde a dívida é baixa. Assim, a cobrança e os custos jurídicos saem bem mais caros. Desse modo, a empresa costuma avaliar o que vale mais a pena. Daí surge a possibilidade de talvez a dívida caducar.

Agora, quando se fala nos serviços de proteção ao crédito, as coisas são diferentes. Isso por causa do Código de Defesa do Consumidor. Segundo ele, as dívidas com mais de 5 anos não ficam mais nos bancos de dados.

Dessa forma, elas não fazem mais parte do cálculo da pontuação de crédito. No entanto, é preciso cuidado. Isso não significa que ela deixa de existir.

Seu histórico de inadimplência ainda ficará disponível para consulta. Sem falar que a empresa para qual você deve pode continuar emitindo cobranças. Portanto, não se confie nisso. O ideal é sempre quitar as dívidas antigas.

A diferença entre caducar e prescrever dívidas antigas

Esses termos são bem diferentes. No entanto, muita gente acredita que eles significam a mesma coisa. Logo acima, você já aprendeu o que é uma dívida caduca. Ela pode ser cobrada mesmo depois do registro da inadimplência.

No caso da dívida prescrita, isso não acontece. Então, imagine a seguinte situação. Você possui um débito com uma determinada empresa. Assim, essa última emite um comunicado para o pagamento.

Porém, você não quita a dívida e o credor não toma nenhuma outra atitude. Então, quando a dívida prescreve, a companhia não pode mais te cobrar. Isso é judicialmente determinado.

É necessário entender que a empresa não pode entrar com uma ação na justiça por causa desse débito. No entanto, ela tem o direito de fazer isso antes que ele prescreva.

De toda forma, é uma situação bem desagradável para quem está devendo. Isso principalmente se a Justiça ficar do lado do credor.

Assim, ela pode mover diversas ações como bloqueio do saldo da conta corrente. Ainda, em último caso, ela pode optar pelos penhores de bens.

Além disso, algumas dívidas podem sim prescrever em menos de 5 anos. Os aluguéis são ótimos exemplos. Desse modo, é muito importante que você fique atento a esses possíveis débitos.

Dívidas antigas: nome fora da lista de negativados

Como dito acima, após 5 anos sua dívida caduca. Isso faz com que ela saia do banco de dados dos serviços de proteção ao crédito. Então, qualquer pessoa que consultar seu CPF não vai encontrá-la.

No entanto, não se engane achando que seu nome está limpo. Seu débito com bancos e outras instituições continuam expostas no Banco Central. Tudo em um esquema chamado Registrato.

Dessa forma, você pode sim solicitar um crédito ou financiamento. Porém, fique sabendo que o banco pode consultar seu nome nesse arquivo. Como consequência, suas chances de aprovação podem diminuir consideravelmente.

Muito cuidado com as dívidas antigas surpresas

Quando se assume um compromisso financeiro e não há registro de pagamento, as empresas tomam atitudes. Assim, elas podem incluir o nome do devedor no cadastro de proteção de crédito. Isso apenas 30 após o atraso do débito.

Esse não pagamento pode ser consequência de inúmeros motivos. A falta de dinheiro e o esquecimento são sempre as razões mais populares para a formação de dívidas antigas.

A atual situação mundial é um bom exemplo. Desse modo, várias pesquisas já confirmaram o impacto negativo da pandemia de COVID-19 na economia. Segundo elas, muitas pessoas estão priorizando alguns débitos em detrimento de outros.

Então, grande parte dos brasileiros deixou de pagar a negociação de dívidas. Isso sem falar das contas do cartão de crédito e de luz. Além disso, existem muitas pendências que acabam pegando as pessoas de surpresa.

As dívidas residuais de conta corrente são ótimos exemplos. Mudanças de operadora, TV e internet também se destacam muito nessa categoria. Portanto, você deve sempre tomar muito cuidado com esses detalhes.

Como se livrar desse problema de maneira prática?

O problema de não resolver essas pendências são os juros que ficam correndo. Isso vai piorando a sua situação cada vez mais. Dessa forma, o famoso “deixar para lá” não funciona aqui.

É aí que entra a negociação como alternativa. No entanto, para isso, você precisa saber que está em débito com alguém. Então, escolha uma das opções de identificação citadas no começo desse artigo.

Em seguida, percebendo que há uma dívida, fique tranquilo. Hoje existem várias formas de negociar com as instituições. Inclusive, isso pode ser feito totalmente online. Assim, você não precisa nem se deslocar para tal.

Esse processo pode te garantir descontos muito bons. Por isso, é sempre melhor tentar resolver a situação. Às vezes, você termina pagando um valor bem inferior comparado ao tanto que devia.

Além disso, algumas empresas perdoam até 95% do seu débito. Em resumo, são muitas oportunidades para estabilizar seu status financeiro. No entanto, apesar de simples e prático, é necessário cuidado.

Como todo acordo, você precisa avaliar sempre cada detalhe dele. Portanto, não se precipite e seja sempre racional. Nem toda proposta de negociação será vantajosa.

Não hesite em observar cada condição estabelecida antes de firmar um compromisso. O próximo tópico vai te dar dicas de como renegociar suas dívidas antigas, acompanhe.

Renegociando uma dívida antiga

Existem algumas estratégias que você pode seguir para resolver esse tipo de problema. Confira algumas das mais importantes.

1- Estude sua situação financeira

Não faça nada sem antes entender como estão suas finanças. Afinal, é a partir desse ponto que você será capaz de buscar formas de resolver o problema. Dessa forma, é indicado colocar em uma planilha ou papel, todos os seus gastos.

Em seguida, faça uma comparação com sua renda mensal. Vá tirando aquilo que é supérfluo e deixe só as coisas essenciais. É um excelente primeiro passo.

2- Determine um limite para a parcela

Sabendo da sua condição, é importante que você estabeleça um teto para a parcela mensal. Assim, isso deve ser feito antes de receber uma proposta. Então, é mais fácil saber conduzir o diálogo com o credor. Afinal, você conhecerá seus limites.

3- Dê preferência às dívidas mais caras

Débitos mais altos possuem juros igualmente mais caros. Portanto, sempre prefira tirar logo eles da jogada. Isso não quer dizer, entretanto, que você deve negligenciar os outros.

4- Lance uma proposta para o credor

Conhecendo bem sua condição financeira, você consegue propor um acordo para o credor. O interessante é que ambas as partes sejam beneficiadas. Ninguém melhor do que você para conduzir a negociação.

5- Não aceite a primeira oferta logo de cara

Entenda que nem sempre o credor vai ser flexível. Por isso, pode ser que a primeira proposta não seja nada interessante. Então, é necessário ter paciência e pensar em outras soluções.

Conclusão

Por fim, você já sabe como identificar se tem dívidas antigas e também, como eliminá-las. Agora é sua vez. Use todas as dicas citadas aqui e dê mais um passo para conquistar sua autonomia financeira. E se quiser limpar seu nome aproveite dicas importantes para conseguir.

Como limpar nome Serasa?

Você sabia que é possível limpar o nome com apenas R$100 reais em algumas situações? Saiba como limpar o nome pela plataforma agora mesmo.

Você também pode gostar

content

Como conseguir empréstimo para negativado online

Está cansado de correr e não conseguir ajustar as finanças e pagar as contas? Saiba agora como fazer empréstimo para negativado online

Continue lendo
content

Conheça o Cartão Acesso

parcelamentosr zeConheça agora o cartãoAcesso e veja quais as vantagens ele tem a oferecer para te ajudar nas compras do dia a dia ou fa

Continue lendo
content

Como solicitar o Cartão BRBCard Pré-Pago

Cartão BRBCard Pré-Pago pode ser uma excelente escolha para quem quer controlar gastos ou está negativado. Clique e confira como solicitar!

Continue lendo